Você me ama?

A Palavra nos leva a um confronto quando mostra que todos estamos passíveis de falhar. Pedro caminhou com Jesus e lhe amou, certamente que ele aprendeu os princípios e por isso acreditou que não erraria, não abandonaria seu Mestre.

Jo 13:36 e 37 – “Perguntou-lhe Simão Pedro: Senhor, para onde vais? Respondeu Jesus: Para onde eu vou, não podes agora seguir-me; mais tarde, porém, me seguirás. Disse-lhe Pedro: Por que não posso seguir-te agora? Por ti darei a minha vida”.

Jesus, sendo um conhecedor da humanidade, preparou Pedro para a possibilidade de errar, lhe advertindo:

Jo 13.38 – “Respondeu Jesus: Darás a tua vida por mim? Em verdade, em verdade te digo: Não cantará o galo até que me tenhas negado três vezes”.

O Senhor sabe o quanto somos fracos, como a nossa natureza ainda nos leva a fazer bobagens, mesmo assim Ele nos ama. Foi por isso que depois de tudo – rejeição dos discípulos, acusações, torturas, crucificação, morte e ressurreição – Ele voltou.

O Mestre preparou a cena que iria desenhar uma nova imagem na mente de seus liderados. Ele aprontou uma fogueira – trazendo à memória de Pedro o seu maior erro. A partir daí começava um novo tempo, Pedro teria uma nova chance, ele receberia o direito de declarar o seu amor e anular sua confissão de rejeição.

Jo 21.15 a 17 – “Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeirinhos. Tornou a perguntar-lhe: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Pastoreia as minhas ovelhas. Perguntou-lhe terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Entristeceu-se Pedro por lhe ter perguntado pela terceira vez: Amas-me? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas; tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas”.

Precisamos ter a humildade para saber que somos limitados, que não estamos acima do bem e do mal. Precisamos ter misericórdia daqueles que falham ao nosso derredor.

Louvado seja o Senhor que nos amou independente de nossas atitudes. Que Ele possa lhe visitar e lhe dar uma nova chance, editar a sua história… Como fez comigo. E que a unção liberada sobre Pedro ao responder à pergunta de Jesus venha também para nossas vidas:

Jo 21.17b – “Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas”.

Que você se sinta liberado para entrar na maior conquista de sua vida.

 

Ana Cunha Araújo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s