Semeadura e colheita

Mc 4:27 – “… Noite e dia, estando ele dormindo ou acordado, a semente germina e cresce, embora ele não saiba como.”

Viver é estar em constante processo de semeadura. Todas as nossas ações e palavras são sementes que germinarão, por isso precisamos estar muito atentos pois o nosso futuro está sendo gerado agora.

A Bíblia mostra a história de dois reis, pai e filho, que em suas vidas fizeram semeaduras opostas e por consequência, tiveram colheitas antagônicas: o rei Amon que “tinha vinte e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou por dois anos em Jerusalém.” (2Rs 21:19) e o rei Josias que “tinha oito anos de idade quando começou a reinar, e reinou trinta e um anos em Jerusalém.” (2Cr 34:1). Qual a diferença entre eles? Qual a semeadura de cada um?

AMON
* Fez o que o Senhor reprova – como seu pai Manassés;
* Prestou culto aos ídolos;
* Abandonou o Senhor.

JOSIAS
* Fez o que o Senhor aprova – andou nos caminhos de Davi;
* Voltou-se para o Senhor de todo coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças.

A atitude de Amon em relação à Deus limitou seus dias sobre a terra. Já seu filho Josias, que poderia ter seguido seus passos, tomou para si o exemplo de Davi e prosperou.

Para nós fica uma lição: quando não agradamos ao Senhor, quando pecamos, ganhamos a morte – dos sonhos, ideais e até a morte física; por outro lado, fazer a vontade de Deus, principalmente aceitar Jesus como Senhor e Salvador, prolonga nossos dias na terra e ainda nos garante vida eterna.

Outro tipo de semente que precisamos ter muito cuidado são as nossas palavras. O Ap. René Terra Nova orienta que “uma palavra lançada nunca mais pode voltar, seja boa ou má, uma vez pronunciada conclui o seu propósito.” (1)

No livro de Marcos fica claro que a semente tem por princípio germinar, independente de estarmos atentos ou não. Por isso precisamos ser prudentes na escolha das sementes. Seja sábio e prudente, prefira agradar o Eterno fazendo e falando aquilo que está alinhado com a sua Palavra. Agindo assim você viverá muitos anos nesta terra e certamente, com muita qualidade.

Ana Cunha Araújo

(1) – TERRA NOVA, RENÊ A trama de Leviatã – uma denúncia necessária. São Paulo, Semente de Vida Brasil, 2008.

 

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s