Adore e seja restituído

Jó 1:1-3 – “Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; e era este homem íntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do mal.”

A nossa geração foi treinada para adquirir, conquistar muitas coisas com dinheiro. A Bíblia mostra que o personagem desse texto era muito rico – possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois, quinhentas jumentas – ele era o maior de todos do Oriente.

Jó viveu por volta dos tempos de Abraão – 2.000 a.C. (1), sua riqueza era calculada em termos de gado. Ele era um homem sincero, reto e temente à Deus, que se desviava do mal – mas foi experimentado nas tribulações. Esse homem perdeu tudo!

A adoração no Velho Testamento estava relacionada ao sacrifício de animais. Jó tinha então um grande potencial para adorar a Deus.

Quando adoramos ao Senhor Satanás fica impedido de tocar em nós, na nossa família, nos nossos bens e até nos nossos sonhos, porém, o alvo de Satanás é frear a adoração.

Jó 1:14 e 15“… veio um mensageiro à Jó e lhe disse: os bois lavravam, e as jumentas pasciam junto a eles; e de repente, deram sobre eles os sabeus, e os levaram…”

Satanás sabia que retirando os animais de Jó ele ficaria fragilizado, pois não teria como sacrificá-los ao Senhor. Somente depois dos animais é que ele perdeu seus filhos e a saúde.

Mesmo em dificuldades devemos assumir a postura correta, lembrando de não murmurar.

Jó 1:22 – “Em tudo isto Jó não pecou…”

A provação que Jó experimentou era também uma grande oportunidade de ser fiel ao Senhor. Ao longo da história o próprio Deus testemunhou a favor de Jó para Satanás.

Jó 2:3“Perguntou o Senhor à Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente à Deus e que se desvia do mal. Ele conserva a sua integridade, embora me incitasses contra ele, para o consumir sem causa.”

Deus nos capacita para adorá-lo. No meio da luta Ele providenciou a condição para Jó, por meio da riqueza de seus amigos.

Jó 42:8“Tomai, pois, sete novilhos e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós.”

A restituição aconteceu na vida de Jó como resultado da adoração. Enquanto orava pelos seus amigos, o Senhor restituiu em dobro tudo que Jó antes possuía.

Jó 42:12 a 16“Assim, abençoou o Senhor o último estado de Jó mais do que o primeiro; porque veio a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas […] e viu a seus filhos e aos filhos de seus filhos, até a quarta geração […] morreu Jó, velho e farto de dias.”

Hoje o Senhor nos dá uma nova oportunidade, de restaurar o altar de adoração. Hoje o argumento da dificuldade não nos impedirá de sermos abençoados. Receberemos a condição para ofertarmos e ainda orarmos uns pelos outros, e o nosso Pai que tudo pode, nos restituirá.

 

Pra. Ana Cunha

(1) – Bíblia de Estudo Pentencostal. Brasil.1995.CPAD

 

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s